Prefeitura de Anápolis pede união de todos no combate contra a Dengue

A Prefeitura de Anápolis retoma a campanha Anápolis Contra a Dengue, o pontapé inicial foi dado pelo prefeito Roberto Naves na manhã da sexta-feira, 23 de novembro, em reunião com representantes da sociedade civil e organizada, de corporações militares e lideranças religiosas e políticas.

“Estamos reunidos para dar continuidade ao trabalho vitorioso que toda a nossa cidade realizou no combate à dengue. A participação de todos vocês, e das instituições que representam, é fundamental para o êxito dessa campanha”, disse o prefeito Roberto Naves. O combate ao Aedes aegypti deve ser constante e o intuito é fazer com que todos ajudem a conscientizar a população sobre os riscos da doença e os meios para eliminar de vez os focos do mosquito, transmissor da dengue, zika vírus e chicungunya.

Para Leordino Lopes, presidente do Conselho de Pastores de Anápolis, o trabalho conjunto já se mostrou positivo e sua manutenção deve contribuir mais uma vez para que a dengue permaneça sob controle na cidade. “Trata-se de um modelo eficaz para conscientizar e envolver a sociedade e também de consolidar a luta contra a dengue”, disse o pastor, acrescentando que o convite do prefeito Roberto Naves para mais essa empreitada foi recebido com grande satisfação pela comunidade evangélica.

A importância da ação também reverbera na igreja católica. Representando o bispo Dom João Wilk, o padre Francisco Soares, comentou que a mobilização é de extrema importância e diz respeito à coletividade. “A dengue e as demais doenças transmitidas pelo mosquito não escolhem vítima. Por isso, todos devem estar engajados nessa luta”.

Ação contínua

Desde o dia 15 de outubro, os agentes de endemias estão nas ruas para visitar todos os imóveis da cidade. Neste ano, eles ganharam reforço com o auxílio dos agentes comunitários de saúde, que atuam em suas áreas de cobertura. Somando, são mais de 700 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, e 20 da Ala 2 (antiga Base Aérea).

A coordenadora técnica de Controle de Doenças Transmitidas por Vetores, Patrícia Godoi, explica que essa integração entre garante um trabalho mais ágil e eficiente. “Os agentes comunitários atuam em seus locais de trabalho. Eles já possuem um elo com a comunidade o que fortalece a conscientização”, conta. Já os agentes de endemias estão nas áreas que não possuem cobertura da Estratégia de Saúde da Família, o que garante alcance em toda a cidade. “Lembrando que cada agente de saúde faz esse trabalho em apenas cinco dias no mês para não comprometer sua rotina de assistência às famílias”, frisa.

Com essa intensificação é possível visitar todos os imóveis da cidade. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é fazer essa cobertura e promover mais mobilizações chamando a população para o combate ao mosquito. “Assim conseguiremos passar por esse período sem problemas e diminuiremos ainda mais os casos da doença”, avalia Patrícia Godoi.

Fonte e matéria do Jornal Diário de Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *