Marconi será ouvido pela PF nesta quarta-feira (10)

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) será ouvido pela Polícia Federal nesta quarta-feira (10), às 15 horas, sobre a Operação Cash Delivery. O interrogatório seria na quinta-feira, mas o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, pediu antecipação porque quer acompanha-lo na oitiva e não teria disponibilidade no dia seguinte.

Depois que a operação foi deflagrada, no dia 28 de setembro, Marconi pediu para ser ouvido após as eleições, o que foi acatado pela delegada Marcela Rodrigues de Siqueira Vicente, responsável pelas investigações. Marconi ficou em quinto lugar na disputa ao Senado.

Kakay disse não ver riscos de pedido de prisão contra o ex-governador. “Conseguimos habeas corpus para Jayme Rincón e o filho dele (Rodrigo Rincón), com dois desembargadores diferentes, e isso mostra que temos bons argumentos contra as prisões. Além do mais, já atingiram o objetivo deles, que era impedir Marconi de ser eleito”, afirmou.

Na operação, Jayme e o filho, além de outros três investigados, foram presos. O pedido de prisão preventiva de Marconi não foi adiante por conta do prazo da legislação eleitoral que impede prisão de candidatos 15 dias antes das eleições e 2 dias depois. Eles são investigados por crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha no recebimento de propina da Odebrechet nas campanhas de 2010 e 2014. No dia da operação, a PF apreendeu quase R$ 1 milhão na casa do motorista de Jayme, o policial militar Márcio Moura. Nem ele nem Jayme quiseram responder sobre a origem e a destinação do dinheiro.

Fonte e Matéria: O Popular



Deixe seu Comentário