Anvisa proíbe venda de fraldas fabricadas por empresa de Anápolis

Um lote de fraldas da marca Ternura e Cegonha, produzida até o último dia (22/10) pela empresa goiana Quimpharma de Anápolis, teve a comercialização proibida, nesta terça-feira (4/12) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

A proibição foi publicada na última segunda-feira (3/12) no Diário Oficial da União (DOU). O documento proíbe a venda da mercadoria, pois a empresa não tinha informado a Anvisa sobre a fabricação do produto, o que impossibilitava a fiscalização por parte da agência, que consiste em uma infração sanitária. Nesses casos, a multa pode variar de R$ 2 mil e R$ 1,5 milhão.

A norma vale apenas para fraldas fabricadas até o dia 22 de outubro; os itens que foram fabricados após a data estão liberados para comercialização. Confira abaixo os modelos das fraldas proibidas pela Anvisa:

  • Fralda Ternura Econômica (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018;
  • Fralda Ternura Regular (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018;
  • Fralda Ternura Jumbo (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018;
  • Fralda Ternura Adulto (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018;
  • Fralda Cegonha Econômica (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018;
  • Fralda Cegonha Regular (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018;
  • Fralda Cegonha Mega (todos os tamanhos) produzida até 22 de outubro de 2018.

Empresa de Anápolis

Fundada em 2014, a Quimpharma tem a sede no Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA Anápolis-GO). Por meio do site oficial, a empresa informa que atua no mercado com “laboratórios de pesquisa e maquinas alta tecnologia, além de um rigoroso controle que proporciona produtos de excelente qualidade.”

O Dia Online tenta contato com a empresa desde às 16h50 de hoje e aguarda retorno. O espaço está aberto para esclarecimentos.

Anvisa: como denunciar

Os consumidores que necessitarem denunciar a venda irregular de produtos pode entrar em contato com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) por meio da Central de Atendimento da Anvisa (0800 642 9782 ou pela site da ouvidoria: http://portal.anvisa.gov.br/ouvidoria.

Fonte e Matéria do Dia Online


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *