Anápolis é alvo de operação que investiga desvio de recursos do Anel Viário

O Ministério Público de Goiás, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Centro de Inteligência, deflagraram na manhã de hoje a Operação Propinoduto. A ação teve apoio da Polícia Militar, do Gaeco de Campinas (SP) e da Coordenação de Apoio Técnico Pericial (Catep).

Os promotores de Justiça investigam o desvio do dinheiro público destinado à obra do anel viário que liga a BR-060 ao Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). Segundo o MP-GO, há indícios de superfaturamento, fraude nas medições e pagamento de propina em favor de agentes públicos. Um relatório dos peritos em engenharia do órgão estima que o valor do desvio na obra supera R$ 3 milhões.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Goiás e em São Paulo, nas sedes das empreiteiras e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiá (Codego), sociedade de economia mista estadual responsável pelas obras nos distritos industriais.

Além da busca e apreensão, a 5ª Vara Criminal da Comarca de Anápolis determinou a paralisação da obra até que os peritos da Catep encerrem os trabalhos técnicos de avaliação estrutural do anel viário.

Fonte e Matéria do Mais Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *