42 kg a menos após reduzir carboidratos

Oi gente, mais Oi Mesmo! Tudo bem? É normal começar o ano um pouco mais rechonchudo. Afinal, o que seriam das festas, férias e carnaval sem comida; não seriam! O problema são as malvadas calorias, elas não vão embora com o fim das comemorações e por conta disso, muita gente está desesperada, querendo voltar ao peso de antes ou perder o excesso de uma vez por toda.

O estudante de direito Maiko Bragança, 19 anos, despertou esse desejo no ano passado. Ele decidiu emagrecer, nas férias de julho, quando visitou uma amiga no Pará. Ela perdeu 23 kg com a dieta low carb que prescreve basicamente a redução de carboidratos simples e o aumento de consumo das proteínas que são menos calóricas.

“Resolvi experimentar a low carb após várias tentativas. Já fiz a dieta do abacaxi, do limão, da água com gengibre, mas nenhuma funcionou! Tinha ouvido falar da low carb, mas não sabia como funcionava. Fui motivado pelos meus amigos que emagreceram bastante”, disse Bragança.

Um novo estilo de vida

Na própria viagem, o jovem começou a diminuir o carboidrato, passou a consumir apenas 30 g por dia. Contudo, não detinha o conhecimento necessário para distinguir o carboidrato da proteína. Para lhe auxiliar usou o aplicativo fatsecret que é gratuito e fornece o número de calorias. “Eu relatava meu prato, e o aplicativo me informava a quantidade de carboidrato”, disse. (No final do post tem o link para baixar o app)

Maiko começou a engordar aos 10 anos de idade. Quando começou a low carb estava com 151 kg e após sete meses, de novos hábitos alimentares, conseguiu perder 42 kg. Isso só fechando a boca, como ele mesmo diz, sem academia. Hoje, pesa 109 kg, todavia, sua meta é chegar aos 96 kg.

pirâmide low carb

Essa pirâmide é um modelo de consumo dos alimentos

Durante o processo de emagrecimento, Maiko fez acompanhamento com uma nutricionista. Embora a internet esteja cheia de informação e os aplicativos ajudem a montar o cardápio, é essencial o acompanhamento de um profissional.

A nutricionista Pamela Siqueira explica o porquê: “Eu sou do tipo que acredita que a melhor dieta é aquela que tem seu nome.  A low carb é uma estratégia que não condeno, entretanto, há o perigo da desnutrição. Ela pode ajudar em alguns casos, mas não é para todos. Outro ponto é sobre o tipo de carboidrato que é restrito e o tipo de gordura que deve ser consumida, os estudos não especificam.”

Com a saúde não se brinca. O universitário relata que no começo sentia fraqueza e vontade de comer doce. Para conter-se, fazia um doce “fake”. “Misturava creme de leite, que tem pouco carbo, com cacau em pó, assim matava minha vontade.”

O rapaz apostou suas fichas na low carb e deu certo, contudo afirma que a dieta propriamente não funciona. “O que deu certo para mim foi a mudança nos hábitos alimentares. Às vezes tenho vontade comer doces, carboidratos, etc. E de vez em quando come, mas descobri que para ser feliz não preciso me empaturrar de comida, e quem manda no seu organismo é a minha consciência.”

Então gostaram da história do Maiko? E você está querendo emagrecer, me diz aqui nos comentários.

Para baixar o aplicativo Fatsecret: ItunesPlaystore

Obrigada por acompanhar o Blog.

Um beijo e até o próximo.

Me siga nas redes sociais:

Instagram: @daniellychavess

Facebook: Danielly Chaves

Twitter: @danielly_chaves

Veja esses outros posts 3 alimentos que ajudam a emagrecer e “Antes e Depois” com tratamentos alternativos

Comentários no Facebook